Sustentar as contas a receber e poupar o fluxo de caixa nesse momento caótico provocado pelo covid-19, em

que as empresas no Brasil vêm enfrentando, não tem sido uma tarefa fácil.

 
E por consequência, é necessário criar estratégias para evitar inadimplência em tempos de crise. Continue lendo
e confira 7 dicas de como evitar inadimplência:

1. Gerenciamento estratégico

Mas, por meio de um gerenciamento estratégico é possível amenizar os impactos causados, garantir a
continuidade das operações e principalmente, cuidar da sobrevivência das organizações.
 
A gestão estratégica é considerada como a arte de preparar os meios e especificar os cursos de ação. São como
as forças e fraquezas de uma organização e as oportunidades e ameaças do ambiente, com o intuito de alcançar
ou assegurar os objetivos fixados.
 
Assim, é importante destacar que um dos principais pilares de sustentação das empresas no Brasil, são os
recebíveis, aliado com a capacidade da gestão estratégica dos mesmos.
Por conta do cenário atual, mesmo para as organizações que têm acesso fácil a aquisição de capital de giro
através de financiamento, não tem sido atrativo dado ao custo elevado deste capital, maior burocracia e também,
as incertezas comerciais.
 

2. Adotar uma postura flexível na cobrança

Ser mais flexível pode proporcionar um aumento do relacionamento comercial, manutenção e continuidade
na carteira de clientes e um enfrentamento da crise com maiores possibilidades de sucesso.
 
Tudo isso, obviamente, sem sacrificar num todo o cash flow. O cuidado e atenção dispensada à carteira de
clientes, pode possibilitar o não registro de provisão para crédito de liquidação duvidosa (PCLD) que tem um
efeito desfavorável em todas as empresas.
 
Portanto, há algumas maneiras de construir uma estratégia que possibilite as empresas passarem dessa fase
e, claro, você deve considerar as especificidades do seu ramo de atuação no mercado.

3. Mantenha a carteira de clientes organizada e atualizada

Acompanhe de maneira mais aproximada o desempenho dos clientes, mantendo o cadastro atualizado, fazendo
com que o gestor detenha o controle mais amplo dos recebimentos do negócio.
 

4. Mantenha contato

Embora para algumas pessoas seja desconfortável, realize suas rotineiras cobranças, sem aterrorizar.
Entendendo todo o contexto situacional, elabore um plano de ação deixando pré-pronto uma oferta ao cliente
em que evidencie sua disposição em mantê-lo.
 

5. Mantenha uma postura flexível

De pronto com o plano de ação, aguarde a proposta do cliente. Ouça, entenda e busquem juntos a melhor forma
e no momento oportuno implemente o plano de ação. Isso não significa sacrificar num todo o fluxo de caixa,
mas até onde for possível esteja pronto para negociar.
 

6. Mantenha os relatórios financeiros

A utilização de relatórios financeiros pode contribuir no pensar estratégico e permitirá que você veja com
maior amplitude o que o dia a dia, por vezes, não permite.
 

7. Mantenha o uso da tecnologia

Mais do que antes, a tecnologia veio para auxiliar na gestão eficiente dos negócios. Estar atento ao que
ocorre no mercado e dedicar-se a uma relação mais aproximada com as ferramentas tecnológicas pode ser
um fator imprescindível para a sobrevivência das empresas.
 
Nesse momento tão desafiador em que as organizações enfrentam, é mais do que necessário repensar o
modelo de gestão utilizados nas organizações e buscar, oportunamente, adequar-se.
 
Por exemplo, você pode avaliar a contratação de serviços especializados de cobrança, porque elas têm uma capacidade adicional de cobrar os valores devidos por dar ao devedor a sensação de perda de controle
sobre a situação, uma vez que não é mais um conhecido seu, o credor, quem está efetuando a cobrança.
 
Ficou alguma dúvida? Entre em contato!
 
Nossas rede sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *