A cobrança amigável é uma estratégia pensada para entender a situação de clientes inadimplentes e
obter o máximo de performance em uma recuperação de crédito.
 
Muito é falado sobre a cobrança amigável por conta do nosso cenário atual. De acordo com o
levantamento do Serasa Experian, a inadimplência atingiu 63 milhões de consumidores em 2019 e
bateu um recorde histórico.
 
Serasa Experian, Luiz Rabi, aponta que a tendência é que a inadimplência se estabilize ao longo de ano.
 
É uma boa notícia, mas levando em conta que o volume de pessoas com contas em atraso representa
40,8% da população adulta do país, é mais do que necessário se preocupar com o caixa da sua empresa.
Continue lendo e saiba como a cobrança amigável vai te ajudar a recuperar créditos inadimplentes.
 

O que é a cobrança amigável?

 
Como dito acima, a cobrança amigável é uma forma de entender a situação do seu cliente antes de
enchê-lo de ligações, por exemplo.
 
É entender que existem diversos fatores que podem ocasionar a falta de pagamento. Pode ser por
falta de dinheiro, um esquecimento, descontentamento com os serviços ou atendimento, entre outros.
É preciso estar disposto a entender o problema, e dessa forma você otimizará os resultado nas ações de
cobrança.
 
O principal objetivo da cobrança amigável, além de resgatar o crédito inadimplente é aumentar o bom relacionamento com o cliente e manter seu poder de compra. Por isso é fundamental estar disposto
a negociar.
 
Ás vezes, tudo o que o cliente precisa pode ser um prazo maior, um desconto ou parcelamento.
Entender sua situação e demonstrar estar disposto a ajudar vai incentivar o consumidor a regularizar
sua situação.
Então qual é a forma correta de aplicar a cobrança amigável? Continue lendo:

Como aplicar a cobrança amigável na sua empresa?

 
Após decidir qual a melhor forma de cobrar um cliente, você não deve levar em conta somente a
probabilidade do compromisso ser quitado. Também é preciso se preocupar em se comunicar com
o devedor de maneira respeitosa.
 

Conheça sua clientela

 
Conhecer o perfil dos seus clientes é fundamental. Tenha uma abordagem amigável e empática antes
de levar a pendência para o âmbito jurídico.
Um cobrança dura, dependendo da situação, pode caracterizar-se como coação ou constrangimento,
e dessa forma infringir a LEI da Defesa do Código do Consumidor.
 
Além disso, pode causar grandes danos na imagem da sua empresa e a perda do cliente e dessa forma,
não irá cumprir o objetivo da recuperação de crédito.
 
No caso de pessoas jurídicas, os pagamentos são feitos através de duplicatas. Nesse tipo de situação,
o próprio banco que emite as duplicatas costuma fazer o protesto automático desses títulos.
 
Para evitar esse transtorno, aprenda como fazer uma cobrança por telefone.
 

A tecnologia deve ser uma aliada

 
A tecnologia é um dos melhores métodos para se usar ao seu favor na hora de cobrar. No ato do cadastro
é importante ter ferramentas de contato e então para cada cliente definir a melhor forma de acordo
com suas preferências: pode ser por sms, email, whatsapp ou telefone.
 
Para SMS existem planos de sms ilimitado para você notificar o cliente que a data de pagamento está
chegando, por exemplo.
 
Whatsapp é uma forma mais íntima e instantânea. Mas cuidado para manter uma relação profissional e
não inconveniente.
 
 
Nos siga nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *