Buscar
  • Comax

A inadimplência em plena pandemia





A atual crise pandêmica é assustadora, entretanto não é a primeira crise que o setor financeiro tem que enfrentar. É claro que, as proporções são únicas, mas a conduta necessária no momento atual é a mesma que já foi adotada em crises anteriores, como por exemplo a inadimplência de clientes moradores de regiões afetadas por grandes chuvas ou desmoronamentos.


Um ano de pandemia


Um ano atrás começamos a adotar as precauções necessárias contra o COVID-19, entre elas os fechamentos de estabelecimentos não essenciais e o controle no horário de funcionamento. O que levou grande parte da população a perder parte da renda e, em alguns casos, até mesmo o emprego. Elevando assim, a taxa de inadimplência as alturas.


Os serviços essenciais continuam tendo que pagar suas contas, os preços aumentam e os consumidores que antes possuíam maior renda ou qualquer renda se encontram com suas dívidas crescendo a cada dia que passa, a inadimplência se torna inevitável.


Pesquisas


Segundo dados reunidos pela empresa PoderData em fevereiro de 2021, cerca de 64% dos brasileiros possuem alguma conta atrasada. Ainda que no auge da pandemia, as instituições de crédito permitiram o adiamento das prestações por até 60 dias.

Ainda assim, a empresa de cobrança Deep Center divulgou uma pesquisa onde chegaram à conclusão de que, o principal motivo da inadimplência estar em crescente não está intrinsecamente ligado ao desemprego e sim, ao descontrole financeiro.

Para quase que 62% dos entrevistados o principal motivo foi o descontrole, deixando o desemprego em segundo lugar com 21,51%


2021


A inadimplência esteve em queda nos últimos meses, entretanto, continua sendo maior que o de fevereiro do ano passado onde a taxa se encontrava em 24,1%.


O endividamento de fevereiro chegou a até 66,7% das famílias, alcançando o patamar de maior proporção desde outubro de 2020. Sendo que, em janeiro 10,9% dessas famílias não teriam condições de pagar as dívidas, número esse que caiu em fevereiro indo para 10,5%.


Como evitar a inadimplência?


O segredo para evitar a inadimplência se encontra na organização, veja abaixo alguns itens que podem te ajudar a evitar tal situação:


1) Evite compras que não são necessárias.


2) Pesquise a diferença de preço nas lojas físicas e online.


3) Procure pagar a vista o máximo possível, já que normalmente há uma taxa de desconto nesse tipo de pagamento.


4) Criar uma pequena reserva de valor para cobrir imprevistos que podem o levar à inadimplência.

Leia também: Como se preparar para a inadimplência?