Buscar
  • Comax

Empresas pós-pandemia: Como se adaptar ao “Novo Normal”?



A pandemia do novo coronavírus pegou empresas e instituições de surpresa em todo o país e no mundo. Completando 1 ano do primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil, muitas empresas tiveram que se adaptar e enfrentar diversos desafios. Então como serão as empresas na pós-pandemia?


Segundo o InfoMoney, líderes de grandes empresas destacaram a digitalização, os dados e a comunicação entre os fatores para o sucesso no pós-pandemia. Foi em meio a uma ágil adaptação, impulsionada por esses fatores que empresas como Google, Via Varejo, Gol, Nubank e P&G atravessaram 2020 e algumas delas inclusive com saldos positivos.


Então vamos conferir alguns processos que empresas de pequeno, médio e grande porte precisam para adaptar-se ao novo normal:


Questionar os processos e reestruturar sua empresa ao Digital


Muitas empresas que negaram a evolução digital durante muito tempo, tiveram que adaptar-se às mudanças causadas pelo novo coronavírus.


A verdade é que, em termos gerais, a maioria dos processos empresariais pouco mudou durante as últimas décadas. Muitos deles são ainda bastante burocráticos, como a geração de contratos impressos.


No entanto, com a transformação digital, algumas práticas nas empresas passam a ser questionadas. Um exemplo simples é a assinatura de contrato, que antes feita pessoalmente, a assinatura passou a ser feita digitalmente.


Outro grande exemplo é o home office, que se tornou uma necessidade. E por conta disso, muitas empresas conseguiram enxergar seus benefícios. O QuintoAndar, por exemplo, é uma dessas companhias que decidiram adotar para sempre o trabalho remoto.


O ideal é que os gestores avaliem a necessidade da presença física do colaborador na empresa. Não havendo essa exigência, a adesão ao trabalho remoto pode ser uma ótima opção, pois contribui para o distanciamento social e, até mesmo, para a redução de custos.


Uso de dados


Você já deve saber que o uso da tecnologia é um dos seus - e nossos - maiores aliados. É por meio dela que muitos processos lentos e braçais se transformaram em processos mais rápidos e mais eficientes.


Hoje, saber como usá-los virou sinônimo de aumento de vendas, engajamento e retenção de clientes.


Leia também: 4 Dicas ESSENCIAIS de Como a Tecnologia pode ajudar na gestão de crise


A Big Data é um recurso essencial atualmente. Ele é responsável pelo armazenamento e organização de dados em grande escala, sendo fundamental para a realização de relatórios, análises e tornar o trabalho mais otimizado.


Assim, uma empresa pode acompanhar as tendências do seu mercado com um material rico que permite fazer previsões, tanto positivas, quanto negativas.


Com base nos resultados do monitoramento do público e das avaliações geradas, você compreende melhor o comportamento de clientes e leads. As técnicas de big data ajudam a descobrir exigências, desejos e outras demandas dos compradores.


As oportunidades também envolvem a identificação de novos segmentos de negócios, o que permite atender a nichos de mercado que não são cobertos pela concorrência.


Gestão de pessoas humanizada


Nesse novo normal, a humanização deve fazer parte da agenda corporativa, seja na relação comercial, com os clientes, seja na relação organizacional com os funcionários, acionistas e demais stakeholders.


Partindo da premissa de que empresas são feitas de pessoas para pessoas, mais do que nunca habilidades emocionais passam a ser recrutadas com destaque no dia a dia de gestores e demais profissionais.


Na realidade pós-pandemia, as empresas precisam se reconectar com aquilo que têm de mais precioso: a sua humanidade. É dessa forma que iremos criar um futuro sustentável.