Buscar
  • Comax

O que é a moeda digital do Facebook? Veja os impactos no mercado:


No fim do ano de 2019 o Facebook lançou para o mundo uma grande novidade: sua moeda digital Libra Association que mais tarde foi mudada para Diem Dollar.


Possuindo uma previsão de lançamento para o início de 2021, a moeda digital do Facebook tem muitas particularidades que a tornam única. Por exemplo, ela é a primeira moeda digital privada do mundo.


Alguns debates voltaram à tona com tal novidade, como as discussões sobre as criptomoedas: as questões de uma economia descentralizada, a popularização do mercado de criptomoedas e até mesmo afirmações a respeito de uma tentativa de centralização e controle privado da economia digital.


Mas afinal, o que é uma moeda digital?


As moedas digitais, precursoras da moeda digital do Facebook, nasceram em 2009 e com o passar dos anos foram se tornando cada vez mais populares ao redor do mundo. Em união com as contas e carteiras digitais, elas representam a transformação digital no mercado financeiro.


Por exemplo, a Bitcoin, que é uma das mais conhecidas criptomoedas, teve um crescimento bizarro nos últimos anos sendo que é a moeda com a maior capitalização de mercado, por exemplo, um único Bitcoin é o mesmo que aproximadamente US $33 mil dólares.


As criptomoedas funcionam por uma rede descentralizada, o que acaba possibilitando transferências de uma pessoa para a outra sem a intermediação de um banco. Por não se submeterem à regulamentação dos sistemas monetários ou a uma autoridade financeira, praticamente não tem burocracia em sua negociação.


Já em relação à segurança, o negócio digital costuma utilizar a tecnologia blockchain tendo como missão a garantia da segurança das transações. O processo funciona da seguinte forma: sempre que há uma movimentação que envolva criptomoedas, ela é reunida em blocos que se conectam a outros através de códigos, formando uma “rede”.


Tal rede é criptografada, ou seja, um algoritmo é aplicado para modificá-las e impossibilitar o acesso aos seus dados originais a menos que seja aplicada uma chave de segurança criada para decodificar os dados.


As moedas digitais permanecem nas carteiras digitais dos investidores, e quando é preciso fazer uma transação, elas são decodificadas e utilizadas. Atualmente, já existem diversas moedas digitais no mundo:



E quais são os objetivos da moeda digital do Facebook?


A moeda do Facebook, Diem Dólar, passou por várias mudanças antes de ser aceita e regulamentada. Entre as principais mudanças, estão o nome e a emissão, atualmente o grupo tem planos para emitir a stablecoin que vai acompanhar o dólar americano, a moeda digital do Facebook foi criada com a premissa de ser mais estável e acessível do que as já conhecidas.


Outro fator chave da Diem é a sua segurança: já que por ter participantes identificáveis por trás da rede, o dinheiro é bem mais rastreável que o de outras criptomoedas. Além de que, a sua aquisição deve ser mais simples, bastando um celular com internet, conta na rede social e o CPF. Se a criptomoeda for tão aceita quando o esperado, a Diem deve realmente mudar toda a configuração da economia mundial.


Já que ela seria uma moeda privada, sendo assim os outros países não iriam possuir muito poder de influência. Logo, seria influenciada por outros fatores, já que a sua valorização não dependerá da economia de uma nação, mas de vários fatores.


Além disso, a Diem Dollar tem como promessa facilitar as transações entre as empresas, sobretudo nas redes sociais, seja pelo Facebook, pagamento pelo WhatsApp ou compras no Instagram, se tornando mais uma maneira de facilitar e diversificar os métodos de pagamento. Outra maneira, por exemplo, é o pix para empresas.


Aprendeu com esse conteúdo? Não esqueça de nos seguir nas redes sociais:


Facebook: Comax Assessoria

Instagram: @comaxassessoria